Igreja dos Filhos do Senhor Jesus Cristo

Conteúdos

JESUS CRISTO REGRESSA
 
Estudos Bíblicos
 
Carta aberta do Deus de seus pais a todo o povo de Israel
 
Pontos Bíblicos
 
 
 

A seu serviço

Quem somos
 
Direções e Telefones
 
Contate-nos
 

Español      English

    Italiano      Português

Français      Deutsch

 

Estudo: 2                                                                   A Conversão:

   

   Nada há pior que ser por  fora algo do que um não é por dentro. Se uma pessoa encontrou realmente a Deus mediante a descoberta de Jesus Cristo, então tem que ser batizada nesse Nome e mostrar ao mundo que é um seguidor de Jesus Cristo: caso contrário a pessoa tem uma vida de falsidade.

Nas Sagradas Escrituras a palavra "converter-se" ou alguma forma deste verbo, aparece umas quatorze vezes no Novo Testamento. Seu significado é "deter-se e voltar-se". Esta palavra constitui o tema básico do poderoso mensagem do apóstolo Pedro no dia de Pentecostes quando ele adverte às multidões: "Arrependei-vos ..." Atos 2:38.

   A conversão é aquela mudança voluntária na mente de um pecador, com o qual este se aparta do pecado e vai para Jesus Cristo. É aquela transformação que na Bíblia se chama "Novo Nascimento" ou "Regeneração".

   Ninguém pode converter-se exceto pela Graça de Deus; porque nós somos demasiado débeis para converter-nos se não contamos com Ajuda. Diz a Bíblia: "Porque pela Graça sois salvos por  meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vendas obras, para que ninguém se glorie". Efesios 2:8-9. A Graça é de Deus; a fé é nossa, mas o livre arbítrio com o qual elegemos é um dom de Deus.

   A mudança que Deus obra no coração mediante a fé em Jesus Cristo se traduz num estranho calor interior e no sentimento de  que verdadeiramente se está confiando em  nosso Salvador, e se recebe a segurança de que meus pecados foram apagados e que fiquei a salvo da lei do pecado e da morte.

Geralmente, antes da conversão se dá um período prévio de intranquilidade.

   Nosso mundo está enfermo de morte, nossa cultura se acha em caótica confusão e nossa civilização está em perigo. A Boa Nova do Evangelho de  Jesus Cristo é a que oferece o único remédio. O Evangelho de Jesus Cristo que isenta é o definitivo. Os passos para a conversão são:

 

Um deve reconhecer que é um pecador:

   A Bíblia afirma: "Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus" (Romanos 3:23).

Isto não é fácil de aceitar. Não nos agrada admitir que faremos mal as coisas. Mas Deus exige não só que admitamos ter feito mau senão que, ademais, abandonemos nossos pecados. Aqui é onde vem nossa vontade humana. Pode ser que não possuamos a capacidade de deixar o pecado, mas temos que ter a vontade de deixá-lo. E quando pomos vontade, é então quando Deus nos ajuda

 

Um deve reconhecer que Jesus Cristo morreu e que ressuscitou para limpar meus pecados:

   Sua morte não foi um acidente. Estava previsto no Plano de Deus que Ele derramasse Seu sangue no madero. Obrigado a Deus, a ressurreição atesta que Jesus Cristo resultou Vencedor do pecado e da morte. O madero e a tumba ficaram vazios. Jesus Cristo Vive e tem Poder para Salvar até o sumo a  quem põem nele sua confiança.

 

Deus requer que recebamos a Jesus Cristo mediante a fé:

   "Mas, a todos quantos o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus" (João 1:12). Jesus Cristo afirmou: "e disse: Em verdade vos digo que se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus." (Mateus 18:3). No momento em  que você recebe a Jesus Cristo através do arrependimento e a fé, produz-se a Regeneração e começa a  ser uma nova pessoa em  Jesus Cristo. As Escrituras afirmam que as coisas velhas já passaram eis que tudo se fez novas. (2 Coríntios 5:17).

 

O Arrependimento:

Existem algumas idéias errôneas a respeito do arrependimento; elas são:

O arrependimento não é penitência:

   A penitência é o sofrimento voluntário como castigo pelo pecado e não é necessariamente uma mudança de caráter ou de conduta. O "homem santo" indiano que jaz sobre um leito de pregos ou que se arrasta pelo solo está fazendo penitência, mas esse ato não significa que sua culpa tenha sido absolvida.

 

Não é sentir arrependimento:

   Judas Iscariote sentiu arrependimento por causa de seu pecado ao trair ao Filho de Deus, mas seu pesadumbre não o conduziu a Deus.

 

Não é o mesmo que se condenar a si mesmo:

   Podemos aborrecer-nos a nós mesmos por  nosos pecados, mas a autocompasión pode simplesmente engrandecer mais as feridas do pecado e do desespero. O que devemos fazer não é odiar-nos a  nós mesmos senão odiar nossos pecados, odiar nossos maus caminhos, nossos vãos pensamentos, nossas baixas paixões, nossas mentiras, nossa cobiça, nossa mesquinharia. O ódio para um mesmo conduz à autodestruição, e faz mal destruir aquelo que foi criado à imagem de Deus.

 

Convicção:

   É um indicador encravado em nosso coração que adverte; por  um lado o Espírito de  Deus e por  outro a consciência e o sentido comum humano se unem para advertir-nos: "¡Volte!". "¡Mude de  direção!". "¡Você vai por  um caminho equivocado!".

   Não todas as pessoas são capazes de experimentar esta convicção proveniente de Deus. Seus espíritos se voltaram tão endurecidos que resultam insensíveis e não podem perceber a voz do Espírito de Deus.

   A convicção, no entanto, não é arrependimento, ainda que faz parte do mesmo. É como uma espécie de  alarme. Alerta-nos a respeito do perigo e do desvio de  nossa vida. Se você se sente incômodo por  seus pecados, se o Espírito de Deus lhe está falando, então dê graças a Deus porque esse é o primeiro passo para o Reino de Deus.

   Ninguém pode llagar ao Reino a não ser que se arrependa de  seus pecados, e ninguém pode arrepender-se a não ser que tenha sido convencido pelo Espírito Santo.

 

Contrición:

   É um sincero pesar causado pelos pecados passados e um sério desejo de  andar numa nova senda de Justiça. Deus tem uma promessa especial para aqueles que mostram verdadeira contrición ( ou "a tristeza segundo Deus", 2 Coríntios 7:10). Deus afirma: "Porque assim diz o Alto e o Excelso, que habita na eternidade e cujo nome é santo: Num alto e santo lugar habito, e também com o contrito e humilde de espírito, para vivificar o espírito dos humildes, e para vivificar o coração dos contritos" (Isaías 57:15).

 

Mudança de  mente, de  atitude, de  rumo:

   Se um está em verdade arrependido, sua vontade será posta em  ação e tomará um rumo oposto ao seguido até então.

   Ao experimentar verdadeiro arrependimento todas nossas capacidades são reorientadas e canalizadas através de Jesus Cristo. O verdadeiro arrependimento é pôr todo nosso ser (espírito,  alma e corpo: 1 Tessalonicenses 5:23) sob o controle de Jesus Cristo. O Senhor manda que nos arrependamos não por  capricho, senão porque tem um propósito: quer nosso bem-estar e nossa eterna felicidade.

   Quando experimentaram verdadeiro arrependimento e confiada fé, homens e mulheres descobrem que suas vidas, suas famílias, seus negócios, todo foi mudado .

 

O Novo Nascimento:

Não é uma nobre resolução:

   Ao apreciar as maravilhas criadas por  Deus, ou quando fomos abatidos por  uma doença, ou quiçá ao estar frente à tumba de um ser querido não resolvemos ser melhores e mas piedosos?. Estes períodos de nobres resoluções constituem valiosas experiências. No entanto, a não ser que sejam seguidas por uma ação resolvida e do que em realidade se efetua uma mudança íntima, resultam finalmente sem valor.

 

Não é sentir-se triste pelo pecado:

   Quase todos sentimos ressentimento por  nossas maldades, mas o ressentimento só não pode fazer-nos nascer de novo.

 

Não é unir-se a uma igreja:

   Já que a experiência que muda minha própria natureza me faz membro da Igreja Verdadeira. E não das que levam um nome particular e/ou estão feitas de mãos.

O novo Nascimento é:

Nascimento Espiritual:

   A Bíblia diz ao respecto: "os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus." (João 1:13).

   Nosso primeiro nascimento nos deu vida física: o Novo Nascimento nos dá Vida Espiritual. A vida física termina com a morte; a Vida Espiritual é Eterna.

   Ao experimentar o Novo Nascimento entramos na Vida abundante. Há uma enorme diferença entre existir e viver. No profundo de seu coração o ser humano percebe que foi criado para algo melhor, para algo mas formoso e mas nobre em sua vida.

   ¡Cuán glorioso é Nascer de Deus!. As bênçãos de  ser filhos de  Deus são: Seu Poder Divino nos é transmitido. Afirma a Bíblia: "Mas, a todos quantos o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus" (João 1:12). Também somos guiados pelo Espírito de Deus.

   Ademais, somos absolvidos de culpa para que possamos ser "irreprensibles ... filhos de Deus imaculados no meio de uma geração corrupta e perversa, entre a qual resplandeceis como luminares no mundo" (Filipenses 2:15).

   A Bíblia também indica que somos herdeiros de Deus: "Portanto já não és mais servo, mas filho; e se és filho, és também herdeiro por Deus" (Gálatas 4:7).

 

Nascimento Revolucionário:

   Ver 2 Corintios 5:17. Por  suposto fisicamente você seguirá sendo o mesmo, mas todos os demais aspectos de  sua vida serão transformados depois de  seu Novo Nascimento. Não precisará que ninguém lhe dite nada a respeito de sua conduta. O Espírito de Deus o conduzirá ( Ver Romanos 8:14).

   Conquanto é verdadeiro que há coisas que devem ser abandonadas, Deus tem de dar-lhe algo muito melhor em  lugar de  todo isso. Nada há em  nossa velha natureza que seja digno de ser salvado.

 

Nascimento Eterno:

   Temos que estar dispostos a receber a Jesus Cristo como Senhor e Salvador, e recebê-lo de  todo coração.

   O fim de todo se acerca, Amém.

 

Copyright © 2004 - 2018  Igreja dos Filhos do Senhor Jesus Cristo