Igreja dos Filhos do Senhor Jesus Cristo

Conteúdos

JESUS CRISTO REGRESSA
 
Estudos Bíblicos
 
Carta aberta do Deus de seus pais a todo o povo de Israel
 
Pontos Bíblicos
 
 
 

A seu serviço

Quem somos
 
Direções e Telefones
 
Contate-nos
 

Español      English

    Italiano      Português

Français      Deutsch

 

Estudo: 14                       Com meu espírito Morto, festejei os aniversários de minha carne

  

   Antes de Reviver, através de meu Grande Deus e Salvador Jesus Cristo, estive Morto em meus delitos e pecados (Efésios 2:1); mas desde minha Conversão e Batismo no Único Nome de Jesus Cristo (Atos 2:38; Atos 4:12), Seu Espírito Santo Ressuscitou a meu espírito Morto e produziu meu Novo Nascimento (João 3:1-8; Romanos 6:4); assim, desde então comecei a transitar uma Vida Nova em Jesus Cristo, Quem me Aperfeiçoará até Seu cedo Regresso (Filipenses 1:6; 2 Coríntios 7:1; Apocalipse 22:20). Portanto, agora Entendo que tudo o que fiz quando vivia na carne, sem o Conhecimento que me outorga meu Deus e Salvador, já ficou atrás com minha velha natureza (1 Pedro 4:2-3); e entre essas ações incluo os festejos no dia de meu nascimento em carne (leia mais adiante: “Sustento Bíblico Específico”).

 

Que ocorreu com meu corpo depois de que Ressuscitasse meu espírito no Batismo?

   Meu corpo seguiu destinado a morte (Romanos 6:6; Romanos 6:12; Romanos 7:24); mas se Persevero até o FIM, meu espírito Viverá eternamente num Corpo Espiritual (1 Coríntios 15:44; 1 Coríntios 15:51-52) junto a meus Irmãos, todos os quais constituímos a Igreja, Noiva Celestial de nosso Grande Deus e Salvador Jesus Cristo, na Nova Terra destinada aos Salvados por Seu Nome (Apocalipse 21:1-2; 2 Pedro 3:13).

 

É possível que um morto (fisicamente) festeje seus aniversários?

   Não, isso é impossível. Assim também não nós, porque morremos desde o Batismo ao pecado e já não vivemos segundo a carne, senão segundo o Espírito (Romanos 8:1), se é que o Espírito de Deus habita em nós; e se algum não tem o Espírito de Jesus Cristo, esse tal não é Dele (Romanos 8:9).

 

Sustento Bíblico Específico:

   A seguir, transcrevemos dois fragmentos das Sagradas Escrituras, uno do Antigo Testamento e outro do Novo Testamento, nos que se narram festejos de aniversários e as derivações dos mesmos.

 

  • “E aconteceu ao terceiro dia, o dia natalício de Faraó, que este deu um banquete a todos os seus servos; e levantou a cabeça do copeiro-mor, e a cabeça do padeiro-mor no meio dos seus servos; e restaurou o copeiro-mor ao seu cargo de copeiro, e este deu o copo na mão de Faraó; mas ao padeiro-mor enforcou, como José lhes havia interpretado” (Gênesis 40:20-22)

     

  • “E soube disso o rei Herodes (porque o Nome de Jesus Cristo se tornara célebre), e disse: João, o Batista, ressuscitou dos mortos; e por isso estes poderes milagrosos operam nele. Mas outros diziam: É Elias. E ainda outros diziam: É profeta como um dos profetas. Herodes, porém, ouvindo isso, dizia: É João, aquele a quem eu mandei degolar: ele ressuscitou. Porquanto o próprio Herodes mandara prender a João, e encerrá-lo maniatado no cárcere, por causa de Herodias, mulher de seu irmão Filipe; porque ele se havia casado com ela. Pois João dizia a Herodes: Não te é lícito ter a mulher de teu irmão. Por isso Herodias lhe guardava rancor e queria matá-lo, mas não podia; porque Herodes temia a João, sabendo que era varão justo e santo, e o guardava em segurança; e, ao ouvi-lo, ficava muito perplexo, contudo de boa mente o escutava. Chegado, porém, um dia oportuno quando Herodes no seu aniversário natalício ofereceu um banquete aos grandes da sua corte, aos principais da Galiléia, entrou a filha da mesma Herodias e, dançando, agradou a Herodes e aos convivas. Então o rei disse ã jovem: Pede-me o que quiseres, e eu to darei. E jurou-lhe, dizendo: Tudo o que me pedires te darei, ainda que seja metade do meu reino. Tendo ela saído, perguntou a sua mãe: Que pedirei? Ela respondeu: A cabeça de João, o Batista. E tornando logo com pressa ã presença do rei, pediu, dizendo: Quero que imediatamente me dês num prato a cabeça de João, o Batista. Ora, entristeceu-se muito o rei; todavia, por causa dos seus juramentos e por causa dos que estavam ã mesa, não lha quis negar. O rei, pois, enviou logo um soldado da sua guarda com ordem de trazer a cabeça de João. Então ele foi e o degolou no cárcere, e trouxe a cabeça num prato e a deu ã jovem, e a jovem a deu ã sua mãe. Quando os seus discípulos ouviram isso, vieram, tomaram o seu corpo e o puseram num sepulcro.” (Marcos 6:14-29). Leia também Mateus 14:1-12

 

Interpretação pelo Espírito de Jesus Cristo:  
 

  • São os únicos relatos Bíblicos nos que se afirma expressamente que se celebravam festas de aniversários.

  • Ambos homenageados, Faraó e Herodes, não fazem parte do Povo de Deus; não foram crentes ao Deus Verdadeiro, senão tudo o contrário (Êxodo 5:2; Atos 4:23-28).

  • Em relação a ambas celebrações, destaca-se a morte violenta de uma pessoa em cada caso. No primeiro, não está claramente enunciado por que Faraó perdoou ao chefe dos coperos e não assim ao chefe dos padeiros (Gênesis 40:1); de todos modos, e de acordo à Interpretação dos sonhos de José, o chefe dos padeiros devia ser (e foi) executado ao terceiro dia do sonho, em coincidência com o festejo do aniversário de Faraó.

  • Em relação do aniversário de Herodes, e conquanto aparentemente existem certas variantes entre os Evangelhos de Marcos e de Mateus, dos mesmos se desprende com clareza a razão que levou ao homenageado a ordenar que decapitassem a João, o Batista. Tenha-se apresente que segundo Mateus 11:11, o próprio Senhor Jesus Cristo qualificou a João, o Batista como ao maior, entre os nascidos de mulher (Lucas 1:13-17); portanto, a Autoridade com que João exortava a Herodes a que não cometesse mais adultério com Herodías, a mulher de seu irmão Felipe, provia do Espírito Santo.

  • Na passagem do Evangelho de Mateus, Herodes aparece como mais protagonista na busca para dar-lhe morte a João; no de Marcos, é Herodías a que espreitava a João, enquanto Herodes lhe temia ao Batista porque sabia que era filho do Deus Verdadeiro. Mas os atos posteriores, e ao todo coincidência em ambos Evangelhos, demonstraram que Herodes desejava seguir com o Demônio, mediante essa relação pecaminosa, antes que se arrepender e allegarse à Luz Bendita do Senhor.

  • Já era um fato que Herodias tinha o impulso de matar a João, mas não se lhe apresentava a ocasião propícia. Sabe quando viu a oportunidade de levar a cabo seu maligno desejo?. A Palavra expressa claramente que foi em ocasião de celebrar-se o aniversário de Herodes.

  • Que classe de festejo é?; Prove de Deus e serve para o Bem, para o Amor?. Rotundamente que não, porque quando se celebrava o aniversário de seu amante, Herodias pôde satisfazer sua necessidade de aplacar definitivamente a João. E foi assim: a filha de Herodias dançou e encantou tanto a Herodes, que este juramentó dar-lhe qualquer coisa que ela pedisse, inclusive até a metade de seu reino (promessa no demônio); Herodias então lhe fez solicitar a sua filha a cabeça daquele justo, que tanto estava atormentando-os como conseqüência dessa relação maligna.

  • Quando a moça pediu a cabeça de João, o Batista num prato, Herodes se entristeceu, porque sabia perfeitamente quem era João; mas prevaleceu nele respeitar o juramento e não se sentir defeituoso de palavra frente a seus convidados ao banquete.

 

Poderá Irmão/Irmana festejar os aniversários uma vez que tenha compreendido em toda sua magnitude o que envolvem estes antecedentes?

   Para quem não foram receptores do Espírito Santo, é mais do que normal a celebração de aniversário; mas um filho do Deus Vivo deve deixar de sujar-se “no lodo do Maligno”, e deve deixar-se Aperfeiçoar até o Dia de Jesus Cristo. Nosso Irmão Pablo escreveu: “Guardais dias, e meses, e tempos, e anos. Temo a vosso respeito não haja eu trabalhado em vão entre vós” (Gálatas 4:10-11).

O grande inconveniente para um Cristão, que apresenta o festejo de aniversário está em que constitui um pecado de idolatria; sim, não se assombre Irmão/Irmana, é idolatria para um mesmo, já que se deseja ser o centro do atendimento de familiares, amigos, etc., ainda que mais não seja do que uma vez ao ano.E em que fica o de negar-se a um mesmo? (Mateus 16:24). O discípulo fiel ao Senhor Jesus Cristo tem uma comunhão e uma relação de Amor Fraternal mútua, todo o ano.

   Por outra lado, se você festeja o aniversário de outra pessoa, contribui a realçar a auto-idolatria da mesma, participando assim de pecados alheios (1 Timóteo 5:22), contaminando-se e contristando ao Espírito Santo com o qual foi selado para o Dia da Redenção (Efésios 4:30). Não se equivoque; Reflexione, e pense que nenhum Crente (portanto também não nosso Maestro) festejou os aniversários. Sim o fizeram (e fazem) os incrédulos, seguidores do Demônio tais como eram Herodes e Faraó. Evite desobedecer ao Senhor em algo, por quer respeitar uma tradição, ou porque os que não Amam ao Senhor tratem de convencê-lo de que a celebração de aniversário “não tem nada de mau...”, não consinta (Provérbios 1:10); ¡Si que o tem!, “Pois busco eu agora o favor dos homens?... se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo”. (Gálatas 1:10).

   Desde agora, já conta com mais Conhecimento sobre o particular; não poderá dizer-lhe ao Senhor: “fí-lo porque não Sabia...”; deve abandonar esse costume e incrementar o Amor Fraternal, Vasculhando as Escrituras. E quando alguém deseje conhecer as razões que o motivaram a anular esse festejo, Você Irmão/Irmana lhe poderá contestar: Importa antes obedecer a Deus que aos homens (Atos 5:29). Se consegue fazê-lo, o Senhor lhe trará muitas mais Bênçãos, Assim seja. Maranatha. João 5:14.

 

Copyright © 2004 - 2018  Igreja dos Filhos do Senhor Jesus Cristo